sexta-feira, 22 de abril de 2011

Desabafo 2


Cá estou eu, entre pensativa e triste. Muitas vezes, tenho vontade de desistir e não mais estar entre as pessoas. Elas são cruéis e machucam, pisam e trituram nossos sentimentos. Por conta de seu orgulho cretino e sua vaidade desenfreada, não são capazes de enxergar aquilo que lhes está tão óbvio. Muitas vezes, me sinto como o Zaratustra, que Nietzsche tão sabiamente descreveu.

“Riem-se — disse o seu coração. — Não me compreendem; a minha boca não é a boca que estes ouvidos necessitam.
Terei que principiar por lhes destruir os ouvidos para que aprendam a ouvir com os olhos? Terei que atroar à maneira de timbales ou de pregadores de Quaresma? Ou só acreditarão nos gagos?
De qualquer coisa se sentem orgulhosos. Como se chama então, isso de que estão orgulhosos? Chama-se civilização: é o que se distingue dos cabreiros.
Isto, porém, não gostam eles de ouvir, porque os ofende a palavra “desdém”."

Muitas vezes, sou chamada de louca pelas pessoas que estão à minha volta. Seria eu louca? Talvez...se por louca puder ser eu diferente e capaz de enxergar além do que esses míseros mortais são capazes de ver. Se for isso, então eu serei a primeira a assim me denominar. Porque já não aguento mais essas pessoas que só veem as aparências e que não olham os sentimentos. Tristes e vazios devem ser por dentro, pois vivem buscando nos prazeres efêmeros aquilo que não possuem dentro de si.

"Dizem que sou louco por pensar assim
Se eu sou muito louco por eu ser feliz
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu
Se eles têm três carros, eu posso voar
Se eles rezam muito, eu já estou no céu"

Bem...esse post foi só uma forma de tirar a decepção que trago...e quanto mais conheço as pessoas, mais vontade tenho de me calar. E deixar que eles próprios frustem suas próprias experiências desastrosas...

4 comentários:

  1. adorei o texto... de vez em quando sinto o mesmo. mas nao se cale, escreva!! beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá Lívia,gostei do que escreve.
    Existem pessoas que te fazem sofrer com uma facilidade incrível.Às vezes nos perguntamos se eles são humanos.Não adianta , não podemos mudar as pessoas, já tentei muito isso. O melhor remédio é o afastamento.Eu tenho um coração , não é justo conviver com algém que não tenha um dentro do peito.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails