sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Da Liberdade

Se tem uma sensação que o ser humano não consegue lidar é a liberdade. Todos nós necessitamos estar presos a convenções e preconceitos, que nos paralisam e não nos permite seguir adiante. Entretanto, o que seria a tão famosa "liberdade"? Será que os atavismos que carregamos desde o início dos tempos são passíveis de mudança? Será que somos capazes de desatar os nosso nós?
A resposta para essas questões varia. Para cada qual, há um momento e toda pessoa vive um momento diferente. Além disso, a liberdade não é algo uniforme. Ela não é a mesma para todos; até porquê, os seres humanos são diferentes uns dos outros. Assim, é impossível falar de uma liberdade em si, mas de diversas liberdades, em que as pessoas vão se desprendendo de suas próprias prisões.
É possível estar encarcerado e ser livre. A questão está na mente, nas ideologias, nas crenças de cada um. Não adianta querer fugir do mundo; a questão da liberdade é, ao mesmo tempo, uma questão de paz, de conhecer a si mesmo. Sem saber quem se é, não é possível conhecer os próprios limites, nem entender até se pode ou se deve ir.
Assim, remeto à famosa frase de Sócrates: "Conhece-te a ti mesmo". Quem se conhece, é capaz de ser livre e viver a sua vida em plenitude.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Pequenez

Uma coisa que me intriga seriamente é a necessidade que algumas pessoas têm em passar por cima das outras. Gente assim só pode ser frustrada, porque cada qual tem o seu papel nessa vida. Talvez elas não aceitem o papel de coadjuvantes e tentem ofuscar o brilho do ator principal. Mas elas não entendem que um bom papel secundário pode dar a ela o brilho e o estrelato. Não precisa tentar atrapalhar o trabalho de quem conseguiu o destaque por mérito pessoal.
Certas pessoas gostam de magoar as outras de graça, gostam de mostrar aquilo que não são, simplesmente para alimentar um ego vazio. Penso que quem faz isso nunca terá a chance de ser feliz, porque as oportunidades aparecem para aqueles que correm atrás e conseguem as coisas simplesmente pelo fato de serem bons para aquilo. Já essas outras, são boas na arte de enganar, de se passar por aquilo que não são. Entretanto, as máscaras sempre caem. Se não for naquele momento, será em outro. Nunca vi uma pessoa que usou de artifícios negativos para conseguir algo se firmar. Tudo o que é feito passando por cima de outra pessoa não vinga, não tem continuidade. Apesar de dizerem que o mundo é dos espertos, se você não tiver retidão de caráter e princípios, tudo aquilo que você conquistou será como um castelo de areia, e vai se destruir aos poucos.
O importante da vida é contruir valores e seguir em paz, com a consciência sem máculas. Ter na mente que você é uma pessoa correta sempre vai abrir as melhores portas, ainda que os planos de Deus pareçam mostrar o contrário.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Como enlouquecer um fotógrafo

Texto de Marco Moreira

1- Convide


Convide-o para o seu aniversário e diga para ele “aproveitar” e levar a câmera para fazer umas fotinhos da galera. Amigo que fotografa bem, sem a câmera é meio amigo, então aproveite a amizade. Só assim você poderá ter fotos incríveis sem precisar contratar ninguém. Caso ele não possa ir em seu aniversário peça a câmera emprestada, afinal ele é seu amigo ou não é?


2- Reprove

Depois dele tirar uma foto sua numa festa, peça para ver a foto dele e reprove umas 15 vezes dizendo: “Ah, eu estou feia, tira outra?”, “Ah não gosto desse ângulo, tira outra?”, “Ah, fiquei gorda, tira outra?”, “Ah meu, saí com uma espinha!!, tira outra?”… reprovando as fotos ele pode ficar ali a noite toda fazendo um book só seu!

Outra dica é dirigí-lo e ensiná-lo. Diga para ele “não é assim, é assado” e mande-o fazer o ângulo que você quer, afinal não tem nada demais limitar a criatividade dele.


3- Elogie

Depois de ver uma foto sensacional que só um bom fotógrafo pode fazer, diga a ele que A CÂMERA é demais, que hoje em dia as câmeras tem uma super tecnologia e uma super lente. Nunca elogie o olhar dele. Sempre repita: “Essa câmera é foda”, afinal essas câmeras já fazem tudo!


4- Desconcentre-o

Quando ele estiver trabalhando e tentando clicar aquele momento, puxe papo com ele, ou então fique entrando bem na frente, a todo momento.


5- Peça um favor

Seu amigo acabou de trocar a câmera profissional e ele precisa treinar com a nova. Então chegou a hora de realizar as fotos do Book dos seus sonhos! Pronto, é hora de pedir aquele “favor” e fazer as fotos “di grátis” sem precisar contratar ninguém.


6- Peça as fotos!

Em uma festa que ele esteja fotografando, interrompa-o e peça pra ele te mandar as fotos em que você saiu. Caso ele seja gentil e lhe peça um papel com endereço de e-mail, diga que não tem como anotar, então peça para ele mesmo anotar o seu e-mail. Lembre também que você PRECISA atualizar o seu orkut e facebook.

Se ele demorar um dia para mandar, cobre uma, duas, três vezes até vencê-lo pelo cansaço.


7- Créditos

Caso ele tenha feito as fotos pra você ou lhe mandou gentilmente as fotos depois daquele evento, nem precisa se preocupar com os créditos. Dar créditos só por causa da troca de um favor? Fala sério!. E ainda, se ele mandar as fotos com o crédito na foto, apague. Fica feio o nome de uma pessoa numa foto que você vai colocar no orkut.


8- Copie

Use a foto dele (você pode copiar do Flickr!) para fazer aquele catálogo ou banner da sua empresa, afinal dificilmente ele vai descobrir que a sua loja, conhecida somente na região será vista por ele.


9- Desvalorize

Quando você pedir um orçamento de um Job e ele cobrar o preço que eles normalmente cobram, diga a ele que está caro, que seu sobrinho também tem “câmera digital” e poderia fazer até de graça. Diga ainda que hoje é muito mais fácil, é só clicar e baixar as fotos, que não tem custo algum. Afinal de contas não é como antigamente, em que o fotógrafo tinha que gastar para ampliar e revelar o filme. Hoje é tudo digital, não custa nada. Sem falar que este job pode servir de “portfólio” para ele!


10- Faça pose

Quando estiver naquele ambiente descontraído seja o único a fazer pose, sem ele pedir, olhe e fique sorrindo para a câmera. E para ajudar, saia em todas as fotos que puder. Se ele for fotografar uma só pessoa, entre na foto! se for só um casal de namorados, entre na foto! se for só a turma do ano passado da faculdade, não a sua, não faz mal, entre na foto!!!. O importante é sair em todas!


11- Critique

É engraçado, tem fotógrafo que gosta de fotografar mesmo nas horas de diversão. Neste caso, quando ver um amigo fotografando num churrasco ou numa festa por vontade própria, diga pra ele largar a câmera, que ele parece japonês!

Quando ele estiver pirando naquelas posições contorcionistas só para pegar um detalhe besta daquela gota de orvalho numa folha, fala pra ele: “Para de ficar se matando aí, vem tirar uma foto da gente”!

Aliás, esta é uma boa hora para aproveitar que ele está no lazer e pedir pra ele tirar fotos daquele seu vaso de plantas, do seu cachorro, do seu carro, do seu filho… Pô, já que tá com a câmera não custa aproveitar e tirar umas fotos pra você, né? (não esquece de pedir para ele te mandar no dia seguinte)


12- Pegue na câmera

Assim que ele tirar uma foto sua, puxe a câmera para ver como ficou a foto, como aqueles entrevistados que costumam pegar no microfone do repórter, manja?

Ou então se o fotógrafo te pedir para você tirar uma foto com a câmera dele, você pode fazer duas coisas que vai deixá-lo loco: Use aquela sua mão que está cheia de gordura da coxa do frango que você acabou de comer colocando o dedo preferencialmente na lente.

Outra dica é nunca usar a alça que evita a queda acidental do equipamento. Caso ele peça para você colocar a alça, diga que não precisa, que você é cuidadoso (a).



Seguindo esses passos você só não irá levá-lo a beira de um ataque de nervos se ele for um Buda.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Da arte de amar

Dizem que o ser humano é capaz de amar. Questiono isso. Como um ser, sendo impuro, pode conceber a ideia de um sentimento tão sublime, tão elevado como o amor? Que passa por traições, ciúmes, cobranças, competição. Não consigo entender como as pessoas acham que podem guardar essa sensação tão pura dentro delas mesmas quando elas cultivam em si outros sentimentos tão mesquinhos e tão fracos.
Dizem que você não pode amar uma pessoa por ela não te amar. Entretanto, o Cristo veio a nós para dizer que deveríamos amar mais aqueles que não nos amam. Qual a verdade, então? Sinceramente, não vejo lógica em "deixar de amar". Ou se ama, ou nunca se amou. Amor é algo único, bonito, verdadeiro e ideal. Sim, o amor está longe de ser esse sentimento vil que aproxima as pessoas. Os seres humanos se aproximam por interesses, não por sentir a essência da outra pessoa, não por enxergar o que há de belo naquele outro ser humano por baixo da máscara da aparência, que é tão apreciada. A estética é algo que atrapalha, pois muitas vezes deixamos de perceber uma pessoa maravilhosa porque ela não nos é agradável aos olhos. Já dizia Exupéry: "O essencial é invisível aos olhos".
Será que não deveríamos passar por cima dessa  sociedade hipócrita e nos importarmos mais com os outros? As pessoas têm defeitos, sim. Mas não ter amor por elas não é a solução, pois por toda a história da humanidade esse comportamento gerou ódio e guerras. Não seria o momento de mudanças?
Então, eu me arrisco a dizer: ame. Independente do que a pessoa lhe fez. Ame e não espere que lhe correspondam. O importante é estar em paz com a própria consciência.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Do futuro

Às vezes é difícil entender os planos de Deus. Nos perguntamos porquê estamos passando por determinada situação e chegamos até a questionar Seus desígnios. Muito do que passamos é consequência das nossas ações passadas. Sem entrar aqui no mérito religioso ou não, é muito complicado conter a ansiedade pelo porvir.
Talvez isso se chame crescer: conseguir domar os impulsos e viver com mais serenidade, sabendo que há sempre um plano maior para nós mesmos. Aceitar-se, acreditar mais em si, devem ser todas essas coisas que nos fazem ser uma pessoa melhor. Não pular etapas, mas vivê-las em sua plenitude.
Muitas vezes me questiono sobre minhas ações, se estou agindo da melhor maneira possível, se estou fazendo aquilo que é melhor pra mim e para os outros ao meu redor. Sei que ainda preciso desatar muitos nós que ainda me prendem, mas uma das coisas mais difíceis é superar padrões. Você se mantém daquela maneira por anos e anos e, de repente, se vê forçado a mudar.
E o futuro é isso: é ser a pessoa que você gostaria que você fosse no presente. Entretanto, como não é fácil modificar-se, acabamos por deixar para depois e empurrar as coisas para o amanhã. Não que seja impossível, mas geralmente nós só aprendemos a partir da dor. E é ela que nos empurra e nos faz querer crescer e nos tornar um pouco mais dignos de merecermos coisas boas...

sábado, 2 de janeiro de 2010

O que é ser feliz?

É poder olhar pra dentro de si e saber que todo o nosso conteúdo pode ser mexido e remexido, porque tudo o que já se passou não mais afeta. É acreditar que os sonhos são possíveis na medida que Deus nos dá as oportunidades e, ao mesmo tempo, entender que, se eles não se concretizarem, é porque o Pai tem planos maiores para nós. É saber que os momentos de dificuldade são aqueles que moldam nossa fortaleza interna, a fim de que saibamos como agir de uma próxima vez. É enxergar a vida com os olhos de uma criança e o entendimento de um adulto, sabendo dosar o id e o superego, numa mistura de vontade impulsiva e controle da situação. É se apaixonar e desapaixonar, sabendo que, quando não dá certo, é porque não era pra ser. É estar próximo da família e entender que nossos pais não são super-heróis, mas humanos com erros e acertos, que fizeram o que achavam que era o certo para nós na visão deles. É agradecer pelos momentos não tão bons de nossas vidas, pois por mais difícil que seja uma situação, sempre existe alguém pior do que nós. É ajudar a quem precisa sem olhar o que essa pessoa já fez ou deixou de fazer. É simplesmente amar por amar.
Related Posts with Thumbnails