quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Desabafo

"A gente pensa que é livre pra falar tudo que pensa, mas a gente sempre pensa um pouco antes de falar" (Gabriel, o Pensador)

O jovem é movido a impulsos, a vontades e a desejos que, somente com o tempo, são freados. Com o passar dos anos, as pessoas percebem que certas atitudes magoam os outros e que nem sempre falar a verdade "doa a quem doer" é válido. Bem, eu ainda estou nesse processo. Tenho a terrível mania de falar sem medir consequências. Não faço isso por maldade ou pra machucar, mas porque não penso que minhas palavras possuam tanto poder de influência.

Dizem que os arianos agem primeiro pra pensar depois. Não acho, entretanto, que eu deva me desculpar por agir assim. Na hora de magoar alguém ou de expor um pensamento que o outro considere agressivo, ele não vai pensar o meu signo, o grau de amizade ou o quanto eu o ajudei em um determinado momento da vida. Não, ele só vai lembrar que eu o ataquei e que ele precisa se defender. A vida é assim, as pessoas possuem memória curta e geralmente criticam mais do que defendem aqueles que lhe fizeram algo de bom.

O problema está em que muitas vezes precisamos calar, ao invés de dizer o que pensamos. Claro que o meio termo é essencial. Concordo que certas coisas nós devemos calar e que determinados assuntos devem ser guardado, mas se não podemos dizer e afirmar o que pensamos, será que não estamos sofrendo uma espécie de censura? Muitas vezes, eu utilizo o espaço da internet como uma espécie de desabafo. Não falo pra ferir ninguém, mas simplesmente pra dar forma ao meu pensamento, uma espécie de catarse. Realmente gostaria de não ser mal interpretada, mas nem sempre é possível.

Enfim, meus textos, assim como aquilo que escrevo no twitter, são assuntos muito pessoais. Se eu falo que não gosto de uma determinada coisa, ou critico uma determinada situação, não é pra ofender ou menosprezar nada...é simplesmente o espaço que eu criei para poder tirar um pouco de mim o que eu penso. Porque eu sou alguém que pensa o tempo inteiro em milhões de coisas. E longe de mim falar mal de coisas que eu desconheço ou diminuir as coisas ou as pessoas.

Enfim, é isso. Tentarei ser mais flexível com as palavras, a fim de não machucar ninguém. Só espero que não venham me acusando disso ou daquilo quando eu, ingenuamente, postar por aqui aquilo que está na minha mente...

3 comentários:

  1. E essa é a vantagem da escrita: pensamos antes de escrever, e aí nasce a poesia.

    O dom da velhice é saber pensar muito antes de falar, estamos nesse processo, não podemos apressá-lo.

    ResponderExcluir
  2. Esquenta não! É aí q percebemos as verdadeiras amizades, daquelas pessoas que te conhecem tão bem, ao ponto de saber quando falamos por mal ou não.

    Quanto ao twitter, tenho usado com objetivo meio parecido! Tem sido o lugar onde falo sozinho e ninguém diz que estou maluco ou drogado! Rsrsrs...

    Enfim, continue escrevendo!

    ResponderExcluir
  3. Como você mesma falou, "O jovem é movido a impulsos, a vontades e a desejos".
    O caso é que cada um tem seus impulsos, suas vontades e seus desejos...
    Se todo mundo saísse por aí falando tudo que viesse na cabeça, haveria muitos confrontos e desentendimentos.
    O ser humano vai aprendendo isso com a vida, é o que se chama "verniz social".
    Entretanto, não podemos deixar de ser nós mesmos e devemos, sim, expor nossos pensamentos e nossos pontos de vista.
    A palavra falada ou escrita não tem volta, depois de lançada, fere ou cura...
    O que podemos - ou devemos - fazer é procurar não ofender nem expor os outros a constrangimentos, usar da palavra para incentivo e progresso.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails