quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Caixa de Pandora

Esse post é um desabafo. Quero, mais uma vez, tirar o peso do mundo de dentro do peito. Venho guardando há tempos aquilo que me prende, aquilo que não se solta, coisas que fazem falta e que eu nem sei ao certo do que se trata. Queria poder tirar, gritar, desamarrar esses nós que carrego comigo. São nós que guardo em meu coração e que tenho muita dificuldade em desatar.

Se ele tem nome? Não sei, sinceramente. Talvez eu guarde dentro de mim todo o amor do mundo e não saiba direcionar...e acabe usando ele contra mim mesma. Não contra as pessoas, mas acabo sufocando de tal forma que acabo por naufragar. Ajo assim porque tenho pavor de passar novamente por aquilo que um dia eu passei. Não sei se aguento passar por outras desilusões. A partir desse momento, me forcei a desacreditar em sonhos de criança, em esperança, em beleza, em uma palavra, perdi minha fé na humanidade, coisa que jamais concebi que aconteceria.

Nesse momento, coloco em palavras um pouco do sentimento que me corrói. Talvez seja exagerado, superlativo, gritante. Mas são os MEUS sentimentos, e deles só eu posso tomar conta. Ando por aí tentando encontrar onde eu possa distribuir um pouco desse carinho e vontade de cuidar que me assola...busco nas cores, nos animais e nas poucas pessoas que talvez me recebam de bom grado...porque sei que a maioria não compreende os sentimentos - sentimentos esses que eu também cismo em dizer que não existem mais, mas que pululam e teimam em emergir e tentar sair da minha caixa de Pandora...

Talvez nada disso faça sentido, mas só escrevi pra desafogar e respirar um pouco do ar libertador da noite amiga...

2 comentários:

  1. Vi um passarinho na janela. O admirei e ele saiu voando. Era a vida me mostrando que há muito mais coisas lá fora do que as grades do meu apartamento.

    ResponderExcluir
  2. Lívia, é bom abrir nossa caixa de Pandora. Quando encontramos alguém para dividir o peso do mundo por alguns segundos que seja. Às vezes no sentimos assim mesmo. Mas quero crer, desejo de coração, que como as águas de um rio que passa, esses sentimentos passaraão. São nuvens que nos impedem de vr o tão necessária luz. Grande Abraço!
    Ah, falando em luz: desejo a você e aos seus, um Luminoso Natal!!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails