quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Da valorização da mulher

Me pergunto: será que a queima dos sutiãs, a inserção das mulheres no mercado de trabalho, o voto feminino e a pílula anticoncepcional tiveram o sucesso almejado pelas antigas feministas e ativistas? Eu realmente me pergunto isso. Porque o que vejo hoje são mulheres agindo como os homens, abusando da sua sexualidade, da sua sensualidade, cometendo os mesmos erros e tornando-se (por que não dizer?) vulgares.

Não sou santa. Pelo contrário. Sei dos meus erros, sei o que faço. Sou uma mulher adulta e tenho plena consciência de tudo. Não condeno quem dá no primeiro encontro, não condeno quem não tem pudores pra falar de sexo, não condeno nada disso. Mas acho que existem fatores que nos levam a repensar certas atitudes. Acho que cada pessoa faz o que quiser com seu corpo e que isso é saudável. Mas será que os homens estavam preparados para essa atitude do ser feminino?

Sinceramente, eu não sei. Mas vejo muito nisso a culpa da mulher. Não acho putaria saudável para nenhum dos dois sexos. Não é nada legal aquela menina que rodou na mão de toda uma galera, mas também não é bom aquele cara galinha, pegador. Acho que é esse o nosso problema. Nós costumamos tachar a pegadora de "piranha". Os homens nunca querem namorar meninas assim. No entanto, as meninas sempre querem o pegador, porque acha que ele tem A PEGADA. Acham que, já que ele ficou com tantas, ele deve ser bom mesmo, não é? Na realidade, não. Essa é uma fama que na maioria das vezes não corresponde à realidade. Mas as mulheres têm a mania idiota de competirem umas com as outras...falarem mal umas das outras...o que acaba vulgarizando nosso gênero e fazendo com que pareçamos todas iguais. Mas quando uma é diferente, ela acaba  tendo a maior dificuldade de demonstrar, o que é horrível.

Abaixo à vulgarização do ser feminino! Mulheres, precisamos nos unir para que eles possam começar a nos dar um pouco mais de valor...

3 comentários:

  1. Não pedimos direitos iguais? Agora aguenta.

    ResponderExcluir
  2. Pedimos direitos iguais mas ainda pensamos como antes. Veja o Funk por exemplo, onde o legal é dar pra todo mundo, ser rodada,ser tachada de amante, etc.

    ResponderExcluir
  3. A ideia inicial era liberdade, sim, não libertinagem. Porque sexo pelo sexo é - e sempre foi - coisa de homem, que historicamente as mulheres condenaram.
    Infelizmente, o ideal feminista foi sufocado pela vulgarização das mulheres mais novas, que não entenderam que, se hoje possuem liberdade para ir e vir, para agir, para ter sua profissão, para ter ou não ter filhos, foi graças a uma luta de verdadeiras leoas, que levaram até pancada nas ruas e em casa.
    Compete a nós, mulheres conscientes, mantermos o ideal daquelas que nos deixaram o legado!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails