domingo, 24 de julho de 2011

Do amadurecimento






Sinto falta do tempo que poderia ter sido e não foi...daquele tempo em que nós éramos nós, sem tempo, sem espaço, sem distância. Talvez ainda seja assim, num mundo colorido, que a realidade ainda não chegou, ainda não mudou, ainda não perdeu...


Porque o meu mundo, meu mundo próprio é cheio de cor, é cheio de lembranças, é pleno de esperança. Mas esse mundo se confronta com a triste e enorme realidade, com a dor que machuca, que calcifica o que eu acredito, que não é capaz de consolidar e de manter aquilo que se sonha.


Dizem que viver é melhor que sonhar...será? Será que é possível conseguir transformar aquele sonho, aquela vivência irreal, tudo o que se espera de uma vida perfeita? A esperança é um dos maiores martírios, pois ela dá a conotação de um mundo bom, de algo perfeito da maneira que está em nossas mentes, mas aí vem a realidade e transforma tudo, modifica, adapta ao modo que se é, que é completamente diferente daquilo que se espera.


Escrevo, porque estava guardando demais essas questões dentro de mim. Não que meu momento seja o pior...longe disso...mas não é aquilo que eu esperava, que eu um dia acreditei, que nós acreditamos. Crescer talvez seja isso, desconstruir tudo aquilo que um dia se esperou, se viveu...ou se sonhou.

4 comentários:

  1. "Rememoração torna o homem miserável; esperança é um encanto que não gera satisfação. Repetição é o seu pão de cada dia, que tanto satisfaz como abençoa"

    Kierkegaard

    :)

    ResponderExcluir
  2. Crescer com certeza é perceber que não se pode planejar o que vira. Mas, nem por isso a realidade é pior do que o mais lindo dos sonhos. Tudo o que vem tem um motivo. Nossa vida é menat to be. Eu acredito amiiigs!!! <3

    ResponderExcluir
  3. ''Crescer talvez seja isso, desconstruir tudo aquilo que um dia se esperou, se viveu...ou se sonhou.'' Genial!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails