domingo, 31 de julho de 2011

Dos sonhos



Será possível amar algo que você desconhece? Existindo, será que amaria da mesma forma? Ou melhor: será amor? Que sentimento é esse que me toma, me assombra, me tange e desaparece com a mesma força e intensidade que surgiu. Mas não, que é que vem, não tendo forma, transparente, sem jeito e que fica e some. Tento dar às pessoas um pouco dessa sensação louca, mas as pessoas não são capazes de compreender. E será que eu mesma consigo compreender? Seria eu a louca que inventa os sentimentos e as sensações, ou elas que me tomam?

Não sei mais o que pensar disso. Só sei que sinto, que vejo, que me perco nos meus devaneios mais sinceros, e que ninguém mais é capaz de enxergar. Solitário e triste é esse sentimento, perdido nos meus pensamentos e nas minhas emoções. Gostaria de nada ver, de simplesmente poder seguir adiante com a realidade que nos cerca, mas os sonhos insistem em permanecer...e muitas vezes não sei como distinguir o que é real daquilo que é criado. E ambos se confundem, são indissociáveis e me transformam nessa que vos fala: aquela que tenta tirar a dor do mundo de dentro de si.

3 comentários:

  1. É possível amar um sonho, afinal o sonho é a exteriorização de tudo que queremos para nós!

    ResponderExcluir
  2. Oi Livia, tudo bem?
    Coloquei o seu link no meu blo, e não está abrindo.....
    Quer dar uma olhada no meu para ver se sabe resolver, porque um visitante meu tb não conseguiu abrir.
    Bjus
    Paula Kasas
    www.paulakasas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Delicadeza que transborda pela derme...nessa vida onde muitas vezes a verdade e o verossímil nos cerca e transborda pela derme, e tudo fica pesado demais...e ai os sonhos estão presentes, nos ajudando a seguir sempre! Bjs! Extremamente sensível e bem escrito!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails