quarta-feira, 23 de junho de 2010

Ciclos

Falar da vida é falar de começar e encerrar ciclos. É estar em uma determinada fase que em breve vai terminar e dar início a outra. O problema disso não é o ciclo em si, mas o medo que temos quando ele acaba. Porque aí deixamos a nossa zona de conforto e passamos a não estar mais no controle da situação, mas sim ter que descobrir todo um mundo novo, com novas dificuldades, com novas alegrias e frustrações.

O ser humano, de uma maneira geral, não sabe lidar com o desconhecido. Temos medo de tudo aquilo que não entendemos. Isso foi visto em toda a história da humanidade, desde os primórdios da civilização. O homem tenta aniquilar tudo aquilo que não compreende, independente da maneira como se vive. Isso acaba gerando o preconceito e a insegurança. E esses sentimentos acabam dando início a uma série de separações que existem na humanidade.

Saber encerrar um ciclo é o passo principal para o crescimento pessoal. É conquistar o próprio espaço e saber que nada é pra sempre. Ou pode até ser para sempre, mas no momento correto que o "pra sempre" exija. Porque os planos em um determinado momento podem parecer os mais corretos e sensatos possíveis, mas o dia de amanhã pode mostrar o quanto estávamos errados quanto às escolhas que considerávamos as melhores para nós mesmos...

2 comentários:

  1. Seu texto me fez pensar o período que será "pós-faculdade"; como será o término e quais serão meus desafios, limitações e principalmente, a insegurança? Vou refletir mais sobre o assunto, até porque, o período se aproxima.

    ResponderExcluir
  2. Me fez lembrar de uma música do Aerosmith chamada Full Circle:
    Time, don't let it slip away. Raise you're drinking glass here's to yesterday.
    In Time we're all gonna trip away, don't piss Heaven off. We got Hell to pay.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails